Carregando

Pesquisa mostra que 70% dos jovens brasileiros gostariam de fazer pagamentos instantâneos

A conclusão do trabalho é de que a nova geração de consumidores do país está entusiasticamente adotando novas tecnologias e criando uma demanda por maior disponibilidade e confiabilidade

Se depender do desejo das novas gerações de consumidores, o início do funcionamento dos pagamentos instantâneos no Brasil, projetado para acontecer em 2020, será recebido com grande entusiasmo. É o que revelou uma pesquisa desenvolvida pela Vocalink, empresa pertencente à Mastercard em parceria com a Kantar.

O levantamento mostrou que mais de 70% dos jovens brasileiros gostariam de poder efetuar pagamentos instantâneos independentemente do provedor de serviços financeiros dos destinatários. As respostas somaram ainda um patamar de 66% de pessoas que usariam um serviço que permitisse a realização de pagamentos P2P instantâneos via smartphone usando o número de telefone do destinatário. As principais razões apontadas para este entusiasmo foram a facilidade e a conveniência percebidos com o uso dessas tecnologias.

O trabalho teve como objetivo entender o comportamento dos consumidores jovens em relação à tecnologia e ao dinheiro. A dinâmica foi aplicada junto a jovens entre 18 e 35 anos na América Latina (Peru, Brasil, Chile, Argentina e Colômbia).

De acordo com nota enviada à imprensa, a pesquisa revelou que os jovens brasileiros estão entusiasticamente adotando novas tecnologias, impulsionando os avanços nos pagamentos e criando uma demanda por maior disponibilidade e confiabilidade.

Metade dos entrevistados afirmou aceitar todos os tipos de novas tecnologias, enquanto 37% disseram que gostam de ser vistos usando as tecnologias mais modernas. Quase dois terços (63%) disseram que as novas tecnologias facilitam a vida e 23% dos brasileiros entrevistados indicaram que “não conseguiriam viver sem” seus dispositivos móveis.

Com relação à gestão do dinheiro, os jovens brasileiros são mais cautelosos do que muitos de seus pares latino-americanos, sendo que somente 14% dizem que gastam dinheiro sem pensar. Eles querem saber onde está seu dinheiro, quanto possuem, e ter certeza de que qualquer gasto seja debitado imediatamente, para que o saldo exibido seja sempre preciso. 26% deles checam suas contas diariamente e 44% se consideram “muito bons” em administrar seu dinheiro.

A   Vice-Presidente de Comunicação e Marketing da Mastercard Brasil e Cone Sul, Sarah Buchwitz afirmou na nota que os resultados revelam que o Brasil, assim como o restante da América Latina, se configura num terreno fértil para a evolução dos pagamentos com dispositivos móveis.

“Pesquisas como essa nos fornecem insights valiosos para o desenvolvimento de soluções que tenham às necessidades do consumidor no centro de nossa estratégia”, finaliza a executiva.

A construção da infraestrutura necessária para o funcionamento dos pagamentos instantâneos no Brasil é acompanhada com total atenção pelo time do Torq. A instituição tem contato diário com a indústria financeira tradicionalmente estabelecida, com startups de vários setores, fintechs empresas de tecnologia e outros entusiastas pelo assunto.

Entre em contato e vamos juntos desenvolver estratégias que vão de encontro aos desejos da nova geração de consumidores brasileiros.